Arquivo da tag: Redes sociais

PseudoArte filosofa: Por onde andará o Ponto Final?

Você, leitor da internet com alguma quilometragem certamente já percebeu este estranho fenômeno que ninguém sabe ao certo quando começou mas que torna-se maior e mais gritante a cada dia que passa, estou falando de, nada mais, nada menos, que o desaparecimento do ponto final, sim ele mesmo, o mais humilde soldado da tipografia, o unsung hero da escrevinhação hodierna, o discreto porém firme, o glifo incisivo que ajuda a vocês leitors, e a nós escritores, a organizar as ideias, a dividir o pensamento em segmentos lógicos, além, é claro, de garantir aquela pausa onde o coitado escolhido para ler em voz alta possa respirar, mas não, esses dias de glória terminaram, como você pode ver aqui e agora, neste exato momento, o ponto final está morto, o ponto final tornou-se irrelevante e dispensável, o ponto final é apenas uma relíquia analógica e anacrônica dentro da nova ordem das redes sociais movidas a telas touch e meme generators, porque o presente é rápido, o presente é ágil e esquizofrênico, ninguém mais pode se dar ao luxo da pausa, ninguém mais pode ter a satisfação do respiro, do descanso, não há mais tempo para racionalizar e refletir, é preciso dizer e dizer rápido, nada de volteios ou trabalhos inúteis, e neste contexto o ponto final torna-se um pária, um lembrete inconveniente de que um dia já se usou o cérebro antes de meter os dedos no teclado, um lembrete de que um dia já acreditou-se que o ato de escrever deveria necessariamente fazer sentido. vejam, finalmente temos um ponto final aqui!

 

Você coitado, que leu todo o parágrafo(?) acima sem perder o fôlego, parabéns! Mas infelizmente o proplema do ponto é apenas a ponta (sic) do iceberg que está afundando nosso Titanic redacional. Que dizer dos parágrafos inexistentes? Das virgulas perdidas e abandonadas à própria sorte? Quem serão os próximos a entrar na lista do ostracismo? Os espaços entre palavras? Ou iremos economizar caracteres (e o pacote de dados do 3G) abolindo o rr e o ss da nossa grafia? É amigos, o futuro chegou e o céu é o limite.

 

O problema é que, nesse caso, o céu fica para baixo.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Textos