Das incríveis possibilidades do teletransporte aplicado em nossas rotinas diárias

Uma matéria no site da Superinteressante levantou a lebre, e aqui estamos nós do PseudoArte a refletir*: Como seria a vida e o mundo se pudessemos nos deslocar de lá pra cá instantaneamente, surfando nas ondas eletromagnéticas?

Para começar, nada de carros. Poderíamos, sem medo, demolir não apenas a Perimetral, mas também o Paulo de Frontin e até mesmo a Ponte Rio-Niterói! Ninguém mais precisaria passar por semanas de aulas teóricas para conseguir a sua habilitação, e muito menos enfrentar o terror da balisa. E já que abriríamos mão alegremente dos nossos carros lindos, luxuosos, vitaminados e com IPI reduzido, o que dizer então dos desajeitados ônibus? Rá! Nada mais de viajar de pé, aflito e constrito entre um laborado suvacão e aquele celular genérico que só toca funk. Um futuro melhor vos aguarda, irmãos. Creiam em mim.

Indo um pouco mais longe, até mesmo os aviões tornar-se-íam bugigangas obsoletas. Filas no check-in? Atrasos monumentais? Chegar feliz de sua viagem à Índia e descobrir que o simpático pessoal da companhia aérea quebrou todos os seus souvenirs na hora de embarcar a bagagem? Não, não e não. O teletransporte há de humanizar o turismo.

O comércio internacional também sofreria mudanças radicais. Seria o fim dos estratosféricos impostos de importação. Você nobre trabalhador, honesto integrante da classe C-, poderá realizar o sonho do I-pad próprio! Ou adquirir, a preço de ocasião, a sua reluzente guitarra Fender made in USA (pausa aqui, para um fechar de olhos e um sorriso abestado).

Também é seguro supor que o teletransporte causaria consideráveis metamorfoses em nossas relações sociais.

A infidelidade conjugal, por exemplo, seria enormemente favorecida. Ninguém mais perderia os cabelos preocupado com a possibilidade de ser flagrado num barzinho ou motel acompanhado do/a colega de trabalho ou professor/a da academia. Com o advento do teletransporte o infiel profissional poderá escolher seu parceiro em qualquer lugar do planeta, marcar encontros diários nas mais remotas paragens e ainda chegar em casa a tempo do jantar e da novela das 7.

Mas nem tudo, caríssimos, seriam flores. É fato que mesmo a mais brilhante e miraculosa tecnologia, ainda sofreria com as agruras e imprevisibilidades do assim chamado “fator humano”.

Ou vocês acreditam mesmo que uma empresa de serviços de teletransporte haverá de ser muito melhor administrada que a sua operadora de telefonia ou TV por assinatura? Sonhemos, mas nem tanto.

Imagine você tendo que recarregar seu “Cartão Teletrans” em algum dos infames postos autorizados. Ou pior ainda, devido às frequentes e repentinas quedas de sinal, você eventualmente chegaria em Paris ou Tóquio sem as calças. Ou faltando um dedo!

É, pensando bem, é melhor a gente não criar muitas expectativas. O ser humano, infelizmente, possui esta estranha habilidade: a de encontrar sempre as mais criativas e surpreendentes maneiras de fazer uma grande ideia naufragar nos oceanos da estultícia.

Por via das dúvidas, meu caro, mantenha seu carro na garagem.

 

*Em plena sexta à noite, em casa, filosofando abobrinha! Meu deus, é muita derrota. Muito “Forever Alone”…

Anúncios

3 Comentários

Arquivado em Artes (ou não), Reportagem, Textos

3 Respostas para “Das incríveis possibilidades do teletransporte aplicado em nossas rotinas diárias

  1. Aline Bonifácio

    Muito bom! Até compartilhei no face! kkkkkkkkk

  2. Não fez mais do que a sua obrigação. Hunf!
    rsrsrsrsrsrs

  3. Tarsila

    Outro dia pensei nisso também… que maravilha poder economizar o tempo da viagem…. Só acho que não escaparíamos do imposto: “Pague até fevereiro seu IT – Imposto teletransporte – e receberá 20% de desconto”, pelo menos no Brasil…rsrs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s